quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Segredo de ser puro: Ser autêntico com a vida

Como você pretende ser o que deseja, sem deixar o que é? Será que Deus no seu lugar agiria dessa forma? Ou você não sabe que nós somos a apresentação visual da imagem de Deus na terra?
Mas será que uma pessoa de Deus faria o que você tem feito?

A maioria dos seres humanos, em destaque aos jovens, em algum momento, vive enfrentam dificuldade entre ser autêntico, expor de modo claro e aberto suas ideias e manifestar a sua fé de forma íntima com Deus, e sua vida para com as demais pessoas.
Esta é uma condição “considerada natural”, pois fomos treinados desde muito cedo a mascarar a verdade acerca de quem somos, para garantir o amor aos demais.
Desde o início da infância, parece que foram ensinadas falsidades, e muitos de acordo com alguns pensadores se tornam tão identificado com o falso, que abandoná-lo quase parece cometer suicídio. E o medo surge, surge porque uma grande crise de identidade aparece.

Sem falar da sua vida com Deus, ao longo da sua caminhada na terra, quando muitos desafios se apresentam, continuar vivendo o falso eu pode se tornar um enorme fardo. Até que chega um ponto em que o real dentro de nós grita para ser reconhecido. Quando as mentiras, todas as defesas e as couraças, que são armados para ocultar a realidade do seu ser, atingem uma dimensão insuportável.

Trazer de volta nosso ser autêntico, aquele perfil de Deus, que foi amorosamente criado por Senhor Jesus na Cruz, é uma condição indispensável para jovens como você, alias, para todos que querem servir a Deus, é uma condição que deve ser empreendido aos poucos, com paciência, dedicação e uma entrega total. Deus sempre responde o nosso chamado, o grande segredo é confiar e entregar-se sem resistência a este desafio.

Esta é a atitude que faz a diferença entre os jovens que oscilam na fé, acumulando um montão de problemas, não se preocuparem em por em prática trabalhos que são confiados, nem tão pouco com a salvação, mas apenas com a solução dos problemas, pensamento esse que não edifica.

Mas quem não fica com medo de se expor? De se expressar de jeito que é, diante do seu próximo.

Expor-se cria um grande medo. É natural na encruzilhada, porque expor-se significa expor todo o lixo que você carrega em sua mente, o lixo que tem sido amontoado por séculos, por muitas vidas. Expor a si mesma significa expor todas as suas fraquezas, limitações, falhas. Significa, por fim, expor sua vulnerabilidade.

Ninguém consegue ser como um livro aberto. O medo toma conta: Uma tremedeira surge: mas obreiro? “ As pessoas gostarão disso? as pessoas irão aceitá-la, as pessoas continuarão a amá-la e respeitá-la?
Mas eu pergunto, o que isso tem haver? É sua vida. Que eles se danem, isso é o que Deus quer de você, mais eu volto a perguntar, se eles amavam a sua máscara, por que não vão amar você? Porque não vão respeitar o seu carácter? Eles glorificavam o seu vestuário? Então agora devem amar o seu ser.

Ser autêntico com Deus não é falar da sua sujeira, é reconhecer o que você é, deixar de vacilar, enganar, (ver Gálatas 5.19), etc. e passar a expressar o seu verdadeiro carácter e não depender de influências ou mentir por medo das consequências.
Devido o medo, há fingimento, há falsidade, mentira e toda sorte do mal. Olha, se o que você quer não é pecado, não transgride a lei de Deus, porque ter medo?

Deixa a personalidade desaparecer e o indivíduo vai aparecer. A personalidade é falsa e a individualidade é substancial. A personalidade é simplesmente uma fachada e a individualidade é a sua verdade. A personalidade lhe é imposta de fora, é uma máscara. A individualidade é a sua realidade, ela é como Deus o fez. A personalidade é uma sofisticação social, um polimento social. A individualidade é crua, selvagem, forte e com tremendo poder.

Exponha pouco a pouco, não há qualquer necessidade de você dar saltos que você não possa administrar. Isso não será uma identidade porque você não estará ali. Você terá desaparecido. Deus terá, se apoderado de você, e será uma pessoa feliz de verdade, porque você terá colocado em risco apenas o falso e ganha a verdade. Nada arrisca e ganha tudo.
Você que quer ser autêntico com Deus? Tem que ter capacidade de responder, o que Deus quer de você (ver Miqueias 6.8). E não tem como saber o que Ele quer se você não está conectado com Ele. E não tem como estar em sintonia com Ele se você não sabe se expor.

Pense nisso…

Sem comentários:

Enviar um comentário